Buscar
  • DanteTC

Novo modelo de franquia chega ao CBLoL

O tão esperado formato de franquia vai passar a valer já partir do final de 2020. E o que isso muda no senário nacional de League Of Legends? Quais são as diferenças? O que podemos esperar dessa nova etapa competitiva de LOL?


O CBLOL é o campeonato principal de League Of Legends no Brasil, que concede uma vaga para o MSI no primeiro split e uma vaga para o Campeonato Mundial de League Of Legends no segundo split. No modelo antigo, oito times competiam por essas vagas e ultimo lugar era automaticamente rebaixado para Circuito Desafiante, assim cedendo a vaga para o campeão do Circuitão. O penúltimo colocado do CBLOL era desafiado pelo segundo colocado do Circuitão, caso o time desafiante vencesse a qualificatória ele tomaria a vaga do time desafiado. Os times que se qualificavam para o CBLOL também poderiam optar por vender sua vaga no campeonato. Assim como no CBLOL, os dois útlimos colocados do Circuitão poderiam perder suas vagas para o vencedor e o segundo colocado do Torneio de Acesso.


O formato de franquias veio para substituir e padronizar o CBLOL com as outras ligas. Nesse novo modelo os times tiveram que realizar uma aplicação para ingressar na liga, estando sujeitos a não aceitação da organizadora, Riot Games. À partir do momento da aceitação de ingresso, o time compra a sua vaga permanente no torneio, ou seja, passarão a ser parceiros da Riot, sem correr o risco de ser rebaixado para as ligas de acesso, que foram extintas. A partir de agora, o CBLOL conta com dez times, que disputarão o campeonato ao decorrer dos dois splits.


Seguindo os modelos implementados no exterior, possivelmente veremos uma Liga Academy aparecendo por aqui, com intuito de aumentar a fan base dos times e abrir portas para novos jogadores profissionais.


Os dez times já foram pré-selecionados e são os seguintes:


  • Cruzeiro E-Sports

  • Prodigy E-Sports

  • Flamengo E-Sports

  • Furia E-Sports

  • INTZ

  • Kabum E-Sports

  • Loud

  • Pain Gaming

  • Red Canids Kalunga

  • Rensga E-Sports


Os times tem até o dia 14 de dezembro para assinar o contrato e efetivar a parceria com a Riot, caso não cumpram o prazo, outro time pré-selecionado vai ter a oportunidade de fazer parte da franquia. Tivemos dois times do CBLOL que não passaram na admissão, que foram a Vivo Keyd e o Santos E-Sports, já do circuito Foram três times Havan, Redemption e Team One.

A nova mudança promete melhorar o cenário Profissional de League of Legends no Brasil, pois agora o novo modelo que promete mais estabilidade para os times e seus patrocinadores favorecerá o uso de novos estilos de jogo onde os times não precisarão temer o rebaixamento. Caso a Liga Academy seja realmente implementada por aqui, também poderemos ver uma maior competição entre as vagas de jogadores nos times titulares. Agora só resta pra os torcedores mandarem forças e cobrem as equipes pra que façam o bom proveito dessas mudanças.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo